“Escândalo” para nossos dias: 3 cruzes nos arranha-céus de Nova Iorque

Páscoa de 1956: cena impensável hoje em dia nos recorda o quanto o cristianismo tem sido sistematicamente exterminado

Na Páscoa de 1956, as três cruzes do Calvário foram recordadas num local em que, hoje, pareceria simplesmente impossível: Manhattan, o trono mundial das finanças, iluminou três dos seus arranha-céus com o símbolo do cristianismo.

A rasgada perseguição que se perpetra hoje contra os cristãos no mundo inteiro, inclusive no Ocidente, torna impensável rever esta cena fotografada há apenas 61 anos.

A perseguição implacável contra os cristãos, que desde os primórdios fez a Igreja crescer irrigada pelo sangue dos santos mártires, continua fazendo com que os cristãos ainda sejam, em pleno 2017, a religião mais atacada do planeta, com o maior número de vítimas por causa da fé.

Aleteia Brasil — Extraído de Aleteia Brasil, 20 de abril de 2017.