À luz da sentença síntese do carisma de fundação da Comunidade Católica Querigma – “Dai-lhes vós mesmos de comer” (Mc 6,37) -, nossos Estatutos afirmam que a espiritualidade de um vocacionado Querigma é a do discipulado, que consiste em se tornar pão que alimenta o outro.

Logo, é preciso deixar-se ser partido e repartido, é preciso ser incomodado para atender as necessidades do outro, é preciso desprogramar-se para viver a fé e seguir as moções do Espírito, é preciso ser misericordioso, é preciso ter compaixão, é preciso não apagar a chama que ainda fumega.

Portanto, a espiritualidade de um vocacionado Querigma é a da justiça e não a do legalismo, o que implica em dar mais do que o outro espera receber, de tal modo a não dever nada a ele, somente o amor. Nossa espiritualidade é a da disponibilidade, da disposição e da partilha.